Artigo

Barretos, 27/10/2017 às 10:07:29

O Dom da Esperança

Legenda:
Crédito: Imagem da Internet

Num mundo tão marcado pelo materialismo, pelo secularismo, por tantas correntes ideológicas de punho nada espiritual, vamos deixando de lado o cultivo da esperança, deixando esta apenas no campo da linguagem e nada mais. Como isso é triste!


Esperança não é “andar no mundo da lua”, pelo contrário, é ter os dois pés bem firmes no chão e a partir da realidade plantar sementes de transformação. Sem sonhos, sem projetos, a vida se torna obsoleta, vazia, inexistente. A vida precisa de esperança. É a esperança que nos faz crer e fazer acontecer dias melhores. É ela também que nos motiva a sermos pessoas melhores para a nossa família ou para nossos amigos. A esperança nos lembra que somos seres limitados, que não somos causa de nós mesmos, que precisamos de algo transcendente. Não por fuga, mas como uma finalidade de existência.


É triste um olhar sem gotas de esperança. É um olhar vazio, sem perspectivas. Pessoas assim não conseguem ser melhores e encontram uma dificuldade tremenda de superar desafios e conflitos. A vida é muito mais do que problemas ou alegrias fúteis.


Portanto, a lição para a semana que se inicia é cultivar a esperança em nossa vida. Aprender a esperar e a fazer acontecer dias melhores. Perguntar-me, o que posso fazer pra valer a pena a minha vida e aos que estão à minha volta? Uma boa e abençoada semana!

Sobre Autor

Padre Thiago Freitas dos Reis

Padre Thiago Freitas dos Reis

Pároco da Paróquia Bom Jesus, Barretos; Assessor Pastoral Vocacional; Membro do Conselho Diocesano de Pastoral. E-mail: thiagofdreis@hotmail.com

Mais Artigos