Dom Milton celebra 30 anos de Ordenação presbiteral

Bispo diocesano destacou que momento mais marcante desses 30 anos foi, tendo sido chamado ao episcopado, poder ordenar outros padres

Quarta, 06 de Setembro de 2017

Dom Milton celebra 30 anos de Ordenação presbiteral

Foto: Milton Figueiredo

O bispo da Diocese de Barretos, Dom Milton Kenan Júnior, presidiu na noite de ontem (05), na Catedral Divino Espírito Santo em Barretos, a missa em ação de graças pelos seus 30 anos de ministério presbiteral. Sua ordenação aconteceu em 05 de setembro de 1987.




Além dos padres do clero de Barretos, concelebraram com Dom Milton os padres José Adalberto Salvini da Diocese de Jaboticabal e o padre Leonel Brabo, reitor do Seminário Maior em São José do Rio Preto (onde os seminaristas de nossa diocese cursam Filosofia e Teologia, além de morarem).

 

“Cada um de vocês esta noite, para mim, tem um significado de modo especial, porque se unem nesta Eucaristia não para engrandecer o ‘padre Milton’, mas para engrandecer a Cristo que nos chama para sermos instrumentos de Deus (...)”, agradeceu.



 

Durante a homilia, o bispo disse que o sentido de se celebrar o jubileu de ordenação sacerdotal é se reconhecer este dom que Cristo deu a Sua Igreja para instituir homens a fim de serem seus representantes e seus instrumentos. “Ouvindo a Palavra de Deus nós nos damos conta de que é uma escolha que não se fundamenta nos méritos”, enfatizou.

 


A mãe de Dom Milton



O irmão gêmeo de Dom Milton


“Vocês sabem que eu sou gêmeo. Tenho aqui meu irmão. E, às vezes, eu fico pensando que nós repartimos tudo na vida, crescemos juntos (...). Podia ter sido ele o escolhido. Podia ter sido ele o chamado. Às vezes fico pensando comigo que ele teria melhores qualidades que eu para este ministério e, no entanto, Deus quis a mim. Deus me escolheu!” exclamou o prelado.

 

Por fim, Dom Milton disse que o momento mais marcante nesses 30 anos de padre foi quando ele pode ordenar padres. “Que Deus me permita que eu possa ordenar muitos outros. Essa é a alegria de um padre. De um padre que foi bispo; ordenar padres que vão servir a Igreja!”, finalizou.



 

O bispo diocesano foi presenteado pelo clero de Barretos com um novo báculo. O báculo simboliza o seu papel de pastor do rebanho da parcela do povo de Deus a ele confiado, neste caso, os fiéis que vivem na Igreja Particular de Barretos formada por 13 municípios.

 

Participaram também da Eucaristia os prefeitos das cidades de Olímpia, Fernando Cunha, e de Jaborandi, Marcos Daniel, e o ilustre Henrique Prata, presidente da Fundação Pio XII.

Deixe o seu comentário