Notícias


Rumo à 58ª Assembleia Geral: números de bispos e de circunscrições eclesiásticas


Sábado, 10 de abril de 2021


Foto | Rumo à 58ª Assembleia Geral: números de bispos e de circunscrições eclesiásticas

A partir de segunda-feira (12), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estará reunida virtualmente para a sua 58ª Assembleia Geral. Segundo o artigo 27 do Estatuto Canônico da CNBB, a Assembleia é o órgão supremo da CNBB e “a expressão e a realização maiores do afeto colegial, da comunhão e corresponsabilidade dos Pastores da Igreja no Brasil”.
 
O encontro reúne todos os membros da CNBB, os quais são convocados a participar, e os bispos eméritos e não-membros, os quais podem ser convidados.
 
Confira os números de bispos e circunscrições eclesiásticas do Brasil atualizados em 07 de abril de 2021, os quais estarão reunidos em comunhão durante mais uma assembleia da CNBB: 01 Administrador Apostólico; 8 administradores diocesanos; 46 arcebispos; 1 arcebispo eparca (Emérito); 1 arcieparca metropolitano; 210 bispos diocesanos; 40 bispos auxiliares; 8 bispos prelados; 3 eparca; 1 exarca.
 
Assim, a soma a de bispos na ativa é de 309. O número de bispos eméritos, aqueles que tiveram renúncia aceita pelo Papa, é de 166. Portanto o total de bispos no Brasil é de 475 prelados.
 
A porção territorial confiada aos cuidados de um bispo é chamada circunscrição eclesiástica, também conhecida como “Igreja Particular”. Pode ser uma prelazia, uma diocese, arquidiocese, eparquia ou exarcado para fiéis de ritos específicos, e também circunscrições que não tem uma limitação territorial, como a administração apostólica pessoal. A soma dessas diferentes circunscrições presentes no Brasil é de 278, assim divididas: 217 Dioceses; 45 Arquidioceses; 3 Eparquias; 8 Prelazias; 1 Exarcado; 1 Ordinariado para os fiéis de Rito Oriental sem Ordinário próprio; 1 Ordinariado Militar do Brasil; 1 Administração Apostólica Pessoal; 1 Arquieparquia.
 
O Brasil conta com oito dioceses vacantes: Alagoinhas (BA), Caçador (SC), Cascavel (PR), Colatina (ES), Iguatu (CE), Palmares (PE), Penedo (AL), São Carlos (SP) e Rondonópolis-Guiratinga (MT).
 
Fonte: CNBB
 

Comentários