Brasão Diocesano



Geraldo José Rodrigues, também conhecido por Dado Stuart, é o autor do Brasão da Diocese de Barretos. Seu projeto foi escolhido por meio de um Concurso Cultural nas Festividades dos 40 anos da diocese em meio a outros 24 inscritos.  
O escudo tem o formato clássico terciado por faixa de vermelho e prata e obedece às regras heráldicas. O metal prata e o esmalte vermelho do brasão simbolizam, segundo o autor, o amor ao próximo e o fogo da caridade. A figura distintiva e emblemática do Divino Espírito Santo não poderia faltar no brasão escolhido. Por meio da figura de uma pomba, o Divino Espírito Santo, Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, é o padroeiro diocesano.
A faixa axadrezada, caracterizado por quadrados de cores alternadas simbolizam a dualidade, os opostos, o bem e o mal, a guerra e a paz, a noite e o dia, a riqueza e a pobreza etc. Os 13 quadrados em vermelho assume o caráter de simbolizar os 13 municípios sob a jurisdição do bispado.
A cruz de Jerusalém simboliza o espírito missionário e as quatro cruzetas simbolizam os quatro evangelhos, as quatro Regiões Pastorais e as quatro prioridades pastorais (na época eram apenas quatro, atualmente são cinco) que foram eleitas na Assembleia Diocesana de Pastoral em 2008.
  Na heráldica eclesiástica, os brasões para as dioceses devem trazer necessariamente a cruz processional à direita e o báculo à esquerda pousados sob o escudo em forma de cruz de Santo André, timbrando o conjunto com a mitra e a estola.