Artigos


A oração que agrada a Deus


Terça-feira, 22 de outubro de 2019


Imagem | A oração que agrada a Deus

Quando terminamos de ouvir as leituras da missa do último domingo (20), o 29º Domingo do Tempo Comum , todos nós concluímos que precisamos rezar. Isto é verdade, porém não é toda a verdade. Ao ouvir, no fim do evangelho Jesus afirmando: “Mas o Filho de homem, quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra?” com certeza, Ele encontrará muita gente rezando, porém isto é sinal de fé?
 
Prestando atenção nas leituras, facilmente descobrimos que Jesus não nos ensina somente a rezar, Ele nos mostra o que devemos conversar com Deus em nossas orações, e é neste ponto que falham as nossas orações. Ele faz questão de ressaltar o que nós devemos evitar e o que devemos ter sempre presente em nossas orações. Faltando estas três coisas, estamos perdendo o tempo, porque as nossas preces estão corrompidas pelo vírus do pecado, que é o egoísmo.
 
Devemos evitar em nossas orações o nosso egoísmo. De acordo com o livro de Êxodo (17,8-13) Josué devia lutar com o seu povo e Moisés ficaria rezando na montanha para que eles conseguissem libertar o povo de Deus dos inimigos que os impediam de tomar posse da terra de Canaã que Deus havia dado a Abraão e a sua descendência.
 
Precisamos termos certeza, em nossas orações, de que estamos conversando com o Pai que nos criou, que deu-nos a vida, confiou-nos uma missão para cumprir junto com todos os atributos necessários para realizá-la (...).
 
Que a nossa missão neste mundo não seja nos preocupar com os nossos interesses e os nossos problemas, porque o Deus que nos criou, e confiou-nos uma missão, cuidará de nós e de que não nos faltem os recursos necessários para cumpri-la. Nós devemos preocupar-nos em cuidar da terra que Ele criou para morada de todos e para que não falte o necessário a ninguém. E assim todos nós poderemos viver em paz.
 
Para conseguirmos construir este ambiente de paz é indispensável a prática da justiça e ela deve ser um dos pedidos que devemos fazer sempre em nossa conversa com o Pai. “E o Senhor acrescentou: Escutai o que diz este juiz injusto: 'Esta viúva já me está aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha agredir-me'”. Afirma Jesus no evangelho (Lc16,1-8): Não é suficiente ser justo, precisamos defender a justiça e os injustiçados. Esta é a oração que agrada a Deus!   
 
Imagem: Aleteia

Comentários



Sobre o Autor


Monsenhor Antonio Santcliments Torras

Pároco emérito da Paróquia São João Batista de Olímpia
 

Artigos do Autor