Artigos


Encontro com a criação


Segunda-feira, 08 de abril de 2019


Imagem | Encontro com a criação

O caminho proposto pela quaresma, tempo de preparação para a Páscoa, concede-nos oportunidade especial para refletir, rezar, partilhar e transformar a realidade, interna e externamente, à medida que nos deixamos iluminar pela força e ação amorosa do Espírito Santo de Deus. A pedagogia do encontro que norteia nossa caminhada neste período favorável á conversão abre-nos perspectivas.
 
Encontrar-se com Deus e por Ele deixar-se ser encontrado é condição necessária para que o encontro consigo mesmo se faça, seja verdadeiramente libertador. Livres e fiéis em Cristo, como novas criaturas, assumimos o desafio de ir ao encontro de outras pessoas dispostos e abertos, amando e sendo amados, perdoando e sendo perdoados, acolhendo e sendo acolhidos, curando e sendo curados, compreendendo e sendo compreendidos, convertendo-nos, cada vez mais em promotores de encontros fraternos.
 
À medida em que o encontro com Deus, consigo mesmo e com os irmãos acontece saudavelmente, somos inseridos num contexto mais amplo e, alargando horizontes, chamados a responder, positivamente, ao encontro com a criação. Este passo possibilita alcançar a completude possível e necessária ao homem enquanto lhe é permitido estar na terra, não como ser superior, mas como irmãos de tudo e de todos, como administrador fiel, como quem exerce com ternura, a missão de zelar pela obra da criação. A narrativa da criação registrada no livro do Gênesis ajuda-nos nesse sentido (Gn 1,1-31).
 
Assim, a pedagogia do encontro abre-nos a perspectiva da ecologia integral, amplamente advogada pelo Papa Francisco. Na encíclica intitulada ‘Louvado seja’, do ano de 2015, o pontífice propõe o reconhecimento de que a terra é uma herança comum e de que seus frutos devem beneficiar a humanidade, enfatizando a necessária conversão de estilo de vida, que liberte da escravidão do consumismo e promova o cuidado pela casa comum.
 
Inspira-nos neste caminho o reconhecido exemplo de Francisco de Assis que, tornando realidade a dinâmica dos encontros que transformam e salvam, reconheceu e identificou, em todas as criaturas, caminho através do qual se encontrava com Deus, consigo mesmo e com os irmãos. Ecoa ao longo dos tempos o refrão da linda canção: “Irmãos, minhas irmãs, vamos cantar nesta manhã, pois, renasceu mais uma vez, a criação das mãos de Deus. Irmãos, minhas irmãs, vamos cantar, aleluia, aleluia, aleluia!”. Promovamos e vivamos intensamente o encontro com a criação.
 
 
Imagem: Convento da Penha
 

Comentários



Sobre o Autor


Padre Ivanaldo Gonçalves de Mendonça

Pe. Ivanaldo e pós-graduado em Psicologia, pároco da Paróquia São José de Olímpia e Coordenador Diocesano de Pastoral. E-mail: ivanpsicol@hotmail.com

Artigos do Autor